segunda-feira, 30 de março de 2020

Acesse e compartilhe: catequesecomcrianças.com



O Blog Catequese com Crianças agora pode ser acessado com domínio próprio. Antes era acessado “catequesecomcriancas.BLOGSPOT.com” e agora não há mais a necessidade de registrar BLOGSPOT, simplesmente CATEQUESECOMCRIANÇAS.COM. O objetivo é facilitar o acesso aos catequistas. Temos muito o que comemorar!
Não é preocupação do Blog Catequese com Crianças, mas perceber o quantitativo de acesso que o blog recebe diariamente é gratificante, é ter a sensação que o blog é SAL e LUZ para muitos catequistas.
Nesses aproximadamente 8 anos:
- O blog Catequese com Crianças atingiu a marca de 9 milhões de acessos;
Com todas essas conquistas, o layout do blog foi repaginado, ficando mais simples, menos informação visual, com o objetivo de destaque das publicações catequéticas. Podemos afirmar que o blog Catequese com Crianças é uma biblioteca viva catequética, através dele partilhamos dinâmicas para os encontros, sugestões de atividades, formação para catequistas, projetos catequéticos como por exemplo o CATEQUESE EM FAMÍLIA que nasceu dele e que propagou mundo afora.
Catequistas, deixem nos comentários o que vocês mais gostam aqui no blog e qual a sugestão vocês dão para o blog.
Que Deus possa abençoar mais ainda esse instrumento de evangelização! Amo ser CATEQUISTA!

sábado, 28 de março de 2020

Passa tempo catequético: com Cristo, sem Cristo


Olá catequistas e pais,
O blog “Catequese com Crianças” traz hoje mais uma sugestão para as crianças nessa quarentena. A evangelização não pode deixar de acontecer, lembrando que os pais são os 1ºs CATEQUISTAS dos filhos.
Já viram aquela brincadeira do MORTO E VIVO?
Quando fala MORTO, os participantes abaixam, do contrário saem da brincadeira e quando fala VIVO os participantes se levantam, se não levantar, sai da brincadeira.
Relembraram? Com Cristo e sem Cristo é o mesmo. Sem Cristo o participante abaixa, está fraco, não consegue ficar de pé sem Cristo. Com Cristo o participante se levanta, tá com a fé viva, tá forte com Cristo.
Bora lá brincar?
Até a próxima e se cuidem!


Quer conhecer mais ideias? Siga nossa página no facebook - CLIQUE AQUI

sexta-feira, 27 de março de 2020

Passa tempo catequético: Adedanha Cristã


Olá catequistas e pais,
Estamos vivendo um período triste com a pandemia COVID-19, estamos em quarentena para nos protegermos e zelarmos pela vida do nosso irmão em cristo. Muitas famílias estão usando a criatividade com as crianças e sabemos que a rotina deve ser composta por ações educativas, principalmente na educação da fé das crianças. Vocês pais são os primeiros catequistas dos filhos!
O blog Catequese com Crianças vem com um passa tempo pra lá de divertido... ADEDANHA CRISTÃ. Vamos ao passo a passo:
1º- Folhinha e lápis na mão;
2º- Fala-se A.D.E.D.A.N.H.A e mostre a quantidade de dedos da mão que quiser. Cada dedo mostrado representa uma letra do alfabeto.
3º- Suponhamos que a letra sorteada foi “E”, todas as palavras de cada comando deverão iniciar-se com a letra sorteada, nesse caso “E”.
Veja a demonstração:
NOME DE 1 SANTO: Expedito;
OBJETO LITURGICO: Estola
PERSONAGEM DA BÍBLIA: Ester
UMA PALAVRA DE FÉ: Esperança
COR: Esmeralda
ARTISTA CATÓLICO: Eugênio Jorge
CIDADE, ESTADO OU PAÍS: Espanha
ALIMENTO: Espinafre
MINHA CATEQUISTA É... Especular
AMO JESUS E TAMBÉM... Estudar
4º- Agora é somar! Não colocou nenhum registro nota 0(zero), colocou igual alguém nota 5(cinco), colocou um registro inédito nota 10(dez). Continue mais uma rodada e divirta-se!
(Pra imagem ficar melhor clica em cima dela)
Gostou da sugestão? Acompanhe mais ideias na nossa página no Facebook CLIQUE AQUI

segunda-feira, 23 de março de 2020

Como distrair os pequenos em quarentena?

Dra Angela Mathylde  com uma entrevista no jornal "O Tempo". Tema: Rotina Desafia pais e Crianças. Vale a pena ler:
(As letrinhas ficaram pequenas, mas é só você clicar em cima da imagem que a mesma será ampliada).

Na nossa página no facebook estão sendo publicadas várias sugestões de atividades de catequese para as crianças, vários textos de formação para catequistas, muitas sugestões. Vamos lá na página? É só você CLICAR AQUI.

sexta-feira, 13 de março de 2020

Catequese infantil: São José dormindo



Para trabalhar com os pequenos, São José adormecido.

"A imagem de São José deitado simboliza o momento em que a revelação da vinda de Jesus ao mundo é feita por Deus, a fim de acalmar o coração do jovem José, pai terreno de Jesus. Isso, porque quando Nossa Senhora ficou grávida, pelo dom de Deus, São José, por não entender a profundidade dos planos do altíssimo, pensou em deixá-la.

A angústia em seu peito era tão grande que durante seu sono, Deus enviou o Anjo Gabriel em um sonho para tranquilizá-lo e pedir para que ele não tivesse medo, pois o filho que sua esposa Maria estava esperando era fruto do Espírito Santo e tinha grande missão aqui na Terra.

Depois desse cuidado e revelação dos planos divinos, São José com humildade aceitou sua missão e dedicou sua vida para cuidar do menino Jesus e de Nossa Senhora, contribuindo assim para a salvação de todos nós." (Site: Nossa Sagrada Família)

Os desenhos foram tirados do site: hid-tan.kreativcuccok.hu.


A contribuição dessa sugestão foi da catequista Andreia Satil De Oliveira Pinto‎ que publicou no nosso grupo no facebook. Interessados em fazer parte do grupo CLIQUE AQUI.


Abraço a fraterno a todos e até a próxima!

terça-feira, 10 de março de 2020

Livro A ARTE DE REZAR: ORAÇÕES NA CATEQUESE


Eu sugiro o livro A ARTE DE REZAR: ORAÇÕES NA CATEQUESE. Ele é de autoria de Célio Reginaldo Calikoski e publicado pela Editora Vozes. Um excelente livro para ser utilizado na catequese, tanto pelos catequizandos como pelo catequista. Ele é dividido em duas partes: a primeira são as principais orações do cristão dividido por idade: começando pelo ventre até os 12 anos, algumas orações são de autoria do próprio autor. A segunda parte são dez orações temáticas com dinâmicas para fazer no início da catequese ou no final. é um livro muito bom e útil.
Célio Reginaldo Calikoski
O Blog "Catequese com Crianças agradece ao leitor Célio Reginaldo Calikoski pela sugestão de livro. Ofertamos esse espaço no blog para divulgação ampla de bons materiais para todas as comunidades. Catequista, se você quer divulgar um livro CLIQUE AQUI.

terça-feira, 3 de março de 2020

Jesus nas nossas catequeses

Muitas pessoas adultas que hoje procuram a catequese, em busca dos sacramentos, têm dificuldades de apreender os ensinamentos a partir dos Evangelhos. Isso porque, estão acostumadas a ouvir de outras pessoas o que dizem sobre Jesus: “é nosso Deus, nosso Pai, alguém que faz milagres, divino, aquele que pode tudo”. Daí a dificuldade de olhar para Jesus humano-divino e divino-humano. Jesus que é o Filho de Deus, enviado ao mundo para nos revelar quem é Deus, o nosso Pai, e qual é a sua vontade, para que possamos ser mantenedores e participantes do seu Reino aqui na terra.
Jesus de Nazaré, conhecido como o Galileu, porque viveu na Galileia, uma região de Israel, ao ser enviado pelo Pai e viver aqui na terra, no seu tempo, ele viveu com toda a sua humanidade. Se fizermos uma leitura atenta da carta aos Filipenses, um ensinamento ofertado pelo Apóstolo Paulo que se preocupava em ajudar as pessoas a compreenderem Jesus ressuscitado como Filho de Deus, mas também, na terra viveu como humano, pode nos ajudar muito. Em Filipenses, capitulo 2, versículos de 5 a 13, Paulo nos convida a ter o mesmo sentimento de Cristo Jesus. Fala que ele tinha sua condição divina, mas não considerou o ser igual a Deus. Isto é, ele que se encontrava na forma de Deus, sendo Deus, tinha por direito todas as prerrogativas divinas, mas não considerou o estado de igualdade com Deus.
É importante ressaltar que esta igualdade não se refere à sua natureza divina. Desta ele não poderia despojar-se, pois foi reconhecido na sua ressurreição, como Deus, mas de duas naturezas distintas: Divino e humano. Mas despojou-se da sua igualdade com Deus na sua forma de ser: na igualdade de tratamento, de dignidade manifesta e reconhecida, que Jesus poderia ter reivindicado, mesmo na sua existência humana, e não o fez, mas esvaziou-se a si mesmo e assumiu a condição de servo, tomando a semelhança humana e assim, humilhou-se, e foi obediente até a morte e morte de cruz, na sua condição de humano.
Nossas histórias escritas sobre Jesus de Nazaré, ao se referirem a Ele como um ser humano comum, nos confundem. Mas, esse é o modo de falar sobre Jesus, próprio da maioria dos historiadores, jornalistas, repórteres, estudiosos da religião, romancistas, religiosos gnósticos. Vêm Jesus como o fundador de uma nova religião, um profeta de Israel, um místico, um contestador social, um líder político, um homem bom e simples, um amigo do povo, um homem santo, um homem possuído por Deus.
Muitas expressões religiosas atuais, como o espiritismo, a maçonaria, os movimentos gnósticos e esotéricos, a Nova Era, entre outros, embora apreciem os ensinamentos de Jesus de Nazaré como mestre espiritual, não reconhecem sua divindade. Do mesmo modo, muitos escritos científicos, nas áreas da história, da psicologia, da sociologia, das ciências da religião, entre outras, por causa dos pressupostos do método científico, não se interessam pela divindade de Jesus. Essas produções literárias, científicas, políticas, religiosas, artísticas ou jornalísticas, despojam a pessoa de Jesus de toda a interpretação que sobre ele foi dada pela Igreja no decorrer dos dois milênios do cristianismo.
Muitos não falam, nem escrevem como cristãos, como pessoas de fé. Por isso, não pressupõem a divindade de Jesus de Nazaré. Às vezes, até a negam. As histórias escritas, muitas vezes não trazem as verdades da fé cristã.
Por outro lado, muitas pessoas também acolhem Jesus como Deus, o todo poderoso que resolve tudo e esquecem de sua humanidade. Daí o grande problema do cristão que não consegue seguir a Jesus. Esperam que tudo possa ser resolvido por ele, porque não conseguiriam fazer as coisas que só seriam possíveis a Deus.
Quando buscamos um entendimento da nossa fé nas Palavras do Evangelho e nos ensinamentos da Igreja, que representam o caminhar da tradição da fé cristã, muitas coisas podem ser esclarecidas.
Uma leitura bem feita se faz importante para que nesses escritos possamos resgatar os valores da realidade concreta, histórica, social, política e humana da pessoa de Jesus Cristo. A fé cristã também afirma a humanidade de Jesus. Não podemos crer somente num Jesus Cristo das alturas, mas também de Jesus que caminhou com seu povo e, através de sua convivência aqui na terra, possibilitou a todos conhecer quem é o Deus dos cristãos. Um Deus apresentado por Jesus: um Deus amoroso, misericordioso que cuida de todos e tem compaixão. Jesus é o caminho que nos leva ao Pai, aquele a quem Jesus chama de “abba” Paizinho.
Jesus de Nazaré é a presença e a ação de Deus em nossa história. Cremos num Deus que se fez homem, que viveu no meio de nós, morreu, ressuscitou, voltou para o Pai e enviou o seu Espírito para iluminar a nossa caminhada aqui e sermos os continuadores de sua obra. Fazer sempre o bem a todos. Sermos seguidores de sua Pessoa e anuncia-lo a todas às nações. À luz do seu Espírito, cremos na sua ressurreição. Tão humano foi que só podia ser Deus. Aquele que foi exaltado é aquele que desceu (Fl 2, 6-11), que veio a nós, que se encarnou em nosso meio (Jo 1,14), que desejou ser Deus-conosco (Mt 1, 22-23). Nisso nós cremos: este homem é Deus, este Deus fez-se homem.
Neuza Silveira de Souza. Coordenadora do Secretariado Arquidiocesano Bíblico-Catequético de Belo Horizonte.

Contribuição do catequista Rodrigo Utsch

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Cartaz da Campanha da Fraternidade 2020 para colorir - Catequese na Net

Olá catequistas!
Hoje venho convidar vocês para juntos irmos lá no blog Catequese na Net da nossa querida catequista Cláudia Pinheiro e conferir a sugestão sobre a Campanha da Fraternidade 2020 que ela publicou.
Ela publicou o que a criançada mais gosta de fazer... COLORIR! É o cartaz oficial da Campanha da Fraternidade 2020 para colorir. Vamos lá? Então CLIQUE AQUI.


Paz e luz!